segunda-feira, 31 de março de 2008

A Arca de Não é


Depois da chegada do Anticristo (ver episódio anterior), a Terra ficou em estado de sítio.

Noé era um gajo certinho demais.
Eram outros tempos, outra ordem Real. Recebeu uma dica, fechou-se em copas e bazou com a famelga e com a bixarada.

O Não-É não teve essa sorte!
Vivendo num regime em anarquia democrática (ou será democracia anárquica?), tipo salve-se quem puder, jogou a mão à bixarada que encontrou, mais alguns clandestinos indesejáveis e pisgou-se na sua Arca.

O ambiente que resultou nada mais era uma amostra aleatória da sociedade plástica e oportunista que nos rodeia, confinada num mesmo espaço, vivendo os mesmos dramas, as mesmas carências, e sem a mínima ideia do futuro possível...

Algumas alianças de conveniência se formaram, alguns cruzamentos raros aconteceram, Elefingos (ou Flamantes), Gaivatas (ou Girafotas), etc.

Mas enfim, a prioridade era a sobrevivencia, e... pé na tábua e fé em Deus!

Que mais irá acontecer?

sexta-feira, 28 de março de 2008

Música portuguesa forever!

A lei que obriga as rádios a passar mais música portuguesa alterou por completo o nosso panorama radiofónico: hoje em dia ouve-se mais música em inglês.
Muito bem, talvez seja exagero. Mas não andará muito longe da verdade. A lei não obriga as rádios a passar uma determinada quota de música boa, até porque a qualidade da música depende de um critério subjectivo. O problema é que a nacionalidade da música também parece difícil de determinar objectivamente. Uma música tocada com instrumentos estrangeiros, cantada em língua estrangeira e produzida em estúdios estrangeiros por produtores estrangeiros pode ser portuguesa, e uma música cantada pela Nelly Furtado em português (supondo que a língua que Nelly Furtado fala quando pensa que está a falar português é, de facto, português) pode ser estrangeira.
Vamos supor que a Madonna é acometida de uma virose esquisita e resolve gravar um vira do Minho em português. Pode acontecer. É um sonho que tenho há muito: de repente, uma boa quantidade de artistas anglo-saxónicos decide que a língua inglesa é um bocado foleira e que as músicas ficam com muito mais pinta se forem cantadas em português. Pois bem, eis um facto chocante: o vira da Madonna não será considerado música portuguesa, por muito que ela esganice a voz, raspe no reco-reco e malhe nos ferrinhos. Por outro lado, a Ana Malhoa pode cantar o Like a Prayer da Madonna numa espécie de inglês e canta, que eu já ouvi com estes que a terra há-de comer. Como é óbvio, a terra, se fosse minha amiga, tinha-os comido antes de esta infeliz ocorrência se ter verificado.
O que me preocupa é que o Like a Prayer da Ana Malhoa, além de contar como música, o que já é estranho, conta como música portuguesa.
Espero não ser mal interpretado: não tenho nada contra a música portuguesa que é cantada em língua estrangeira. Mas tenho dificuldade em distingui-la da música estrangeira. Sobretudo, acho que se podia variar. Se a lei permite que a música portuguesa não seja, digamos, portuguesa, julgo que se podia arriscar um pouco mais. Por exemplo, compor uma boa música, palpitante de novidade, numa língua morta. Discipulae rosas donant magistrae, nomine Iuliae. Dava um grande tema. Quanto mais não seja porque, se não estou em erro, anda para ali um ablativo. Alguém componha uma rockalhada em latim, se querem ver o que é bom. O ablativo sempre me deu vontade de abanar o capacete. O genitivo nem tanto, mas o ablativo anima mesmo uma festa.

quinta-feira, 27 de março de 2008

quarta-feira, 26 de março de 2008

segunda-feira, 24 de março de 2008

Adão e a Erva


Com todo o caos e desordem instalados na Terra devido à acção devastadora do Anticristo, começou a temer-se por uma nova ordem mundial.Inclusivamente no QGC (Quartel General do Céu) o alarme soou, não com trompeta de anjos, mas devido aos milhares de mails de reclamação enviados por utentes insatisfeitos com o serviço público.O império divino consolidado através de milénios sem concorrência, algumas acções na Bolsa e um serviço de espionagem decadente em todo e qualquer povoado daquele planeta azul pequenino, fora apanhado de surpresa!Havia que tomar medidas urgentes, pôr ordem na tasca, porque afinal era uma questão de prestígio... as ovelhas de estimação tinham sido dizimadas, ou estavam completamente tresmalhadas."Oh que chatice... e agora?" disse o Senhor.Democraticamente reuniu com a sua divina mente e foi concluindo:"Bom... o Adão não vou mandar de novo, o gajo continua a andar na Erva e no LSD, está cheio de vícios e politicamente está queimado.O Menino Ai Jesus também não foi um sucesso. Armou-se em comunista fora de tempo, não soube fazer boas alianças, a campanha não correu muito bem, rodeou-se de uma equipa não consensual, o ministro Judas Sócrates acabou com o resto e lincharam-no num instante.Enviar um casal de fantoches está fora de causa porque as ovelhas agora já não vão em conversa de chacha, nem em fatiotas bonitas, nem em demagogia bacoca... hum, de vez em quando até são enrolados na altura das campanhas políticas, onde nem a minha mente divina consegue ver qualquer diferença entre o que dizem e (não) fazem... mas é arriscado, tem que ser algo mais drástico que fantoche político.E que tal uma enviada especial, mais modernizada que as que apareciam aos pastorinhos, mais dinâmica, mais tipo Terminator 3, artilhada em todos os sentidos, alta e espadaúda, conhecedora dos meandros da (boa e má) vida?Pode ser que resulte... também não se perde muito, e até pode ser que o Benfica a recrute no mercado de Inverno e ainda rende uns tustes pa comprar um sofá novo aqui pro Reino.""Oh MIR, vai até lá baixo ver as modas, dá um jeito naquilo, faz uns truques e reporta cá pra cima. Mas ó, tou avisando, nada de despesas ilimitadas, carros de luxo, horas extras e garinas à descrição... isto não é o 007 e a coisa está preta. Tem outra coisa, nada de contactos directos, se der merda eu não sei de nada. Chuva é com o São Pedro, trovoada com a Bárbara... está tudo no livrinho.""Vai lá rapariga e não te demores... e leva as pílulas também, que eu já tou farto de arranjar desculpa para virgens de barriga""Que Deus te acompanhe e a Força esteja contigo."(continua …)

quinta-feira, 20 de março de 2008

quarta-feira, 19 de março de 2008